Hiperidrose: suor excessivo tem tratamento
 

Incômodo atinge cerca 2% da população; tratamento é cirúrgico ou com medicamentos, dependendo de cada caso.
Uma disfunção no sistema nervoso simpático, que controla o suor em determinadas partes do corpo, pode causar excesso de transpiração, ou seja, uma doença conhecida como hiperidrose. O incômodo, não muito raro, atinge cerca de 2% da população e pode trazer grande desconforto a seus portadores. O tratamento é cirúrgico ou com medicamentos, dependendo de cada caso.
De acordo com Dr. Sérgio Penteado, cirurgião torácico da Ápice Medicina Integrada, de Sorocaba (SP), o aumento do suor pode aparecer nas axilas, mãos, pés, rosto ou outras partes do corpo. “O diagnóstico é clínico, baseado na observação dos sintomas e histórico do paciente”, relata o médico.
Ainda segundo o especialista, existem diversos tratamentos disponíveis para a hiperidrose, que costumam se dividir em formas cirúrgica ou não cirúrgica. Dentre as últimas, estão os medicamentos que incluem, desde antitranspirantes, psicoterápicos, comprimidos e cremes manipulados até a aplicação de toxina botulínica. “De forma geral, com exceção de casos leves, o tratamento por meio desses métodos obtém um bom resultado somente a curto e médio prazos, sendo necessária a manutenção constante para que o paciente alcance a qualidade de vida desejada”, explica.
Já, com a intervenção cirúrgica, pode-se atingir a solução do problema. “A cirurgia é feita por meio de dois cortes, de 5 milímetros, em cada região axilar. É introduzida uma câmera, que identifica o nervo simpático na região posterior do tórax e secciona o nervo na área específica”, detalha. O procedimento é evitado em pacientes que estão acima do peso e que já tiveram doenças pleurais, como tuberculose e pneumonia com infecção grave na pleura.
O principal efeito colateral possível é chamado hiperidrose compensatória, que é quando suor vai aparecer em outra região do corpo onde o paciente não tinha. “Por exemplo, a pessoa transpirava muito na mão, fez a cirurgia e a mão fica seca, mas o suor aparece em outra região do corpo, como abdômen, costas ou coxa”, diz.
Mais informações podem ser obtidas pelo telefone: (15) 3229-0202, pelo site: apice.med.br ou pelo Facebook: facebook.com/apicemedicinasorocaba. A Ápice Medicina Integrada fica na Rua Eulália Silva, 214, no Jardim Faculdade, em Sorocaba (SP).